Fotos: Gabriel Pinheiro

Salvador é a mistura do doce das cocadas com o tempero das pimentas. É onde o som do tambor do axé se mistura com os acordes suaves do violão. É onde a crença dos orixás se mistura com a devoção aos santos e santas.

Para completar toda essa mistura, genuinamente brasileira, a cidade transborda em cores que simbolizam a alegria e a força da Bahia. E, melhor representação disso tudo, não existe em outro lugar a não ser no Pelourinho.

O que é o Pelourinho?

O que hoje é um cartão postal da cidade e sinônimo de lazer, no passado já foi cenário de tristezas. Tradicionalmente, o “pelourinho”, lugar onde os escravos recebiam castigos, eram construídos em fazendas, longes dos centros. Em Salvador, a história foi diferente e o pelourinho foi construído no Centro da cidade para que todos pudessem assistir a “demonstração de poder” dos senhores do engenho.

O Pelourinho, em si, ficava em frente à atual Casa de Jorge Amado, mas acabou batizando toda uma região e se tornou Patrimônio da Humanidade reconhecido pela Unesco.

Saiba mais:

O que fazer no Pelourinho?

Entre ruas de paralelepípedo, que contornam ladeiras e ruas estreitas, casarões antigos se transformaram em lojas e restaurantes. Além disso, a região concentra vários museus e igrejas para visitação e recebe diversas apresentações musicais.

Confira, por tópicos, as atrações do Pelourinho:

Largo Terreiro de Jesus

Oficialmente chamado de Praça 15 de Novembro, o Terreiro de Jesus recebeu esse nome por conta da presença dos padres jesuítas, que construíram uma capela e um colégio no local. Com o passar do tempo, outras igrejas também foram erguidas na região.

O antigo colégio passou a ser usado como hospital e, depois, ainda sediou a primeira Faculdade de Medicina do Brasil. É ali também onde fica a Catedral Basílica de Salvador e o Museu Afro.

Largo do Cruzeiro

O monumento de uma cruz é o que separa as igrejas de São Francisco de Assis e a Catedral Basílica de Salvador que, no passado, travaram uma disputa a fim de saber qual seria reconhecida pela construção mais bonita e imponente.

No corredor entre elas existem lojas, barzinhos, com mesas e cadeiras na rua, e também agências de viagem que realizam passeios por Salvador e praias vizinhas.

Igrejas do Pelourinho

Não só entre o Terreiro de Jesus e o Largo do Cruzeiro estão as igrejas de Salvador. Numa cidade conhecida, aliás, pela quantidade de templos religiosos católicos, o Pelourinho abriga ainda outras igrejas.

No Terreiro de Jesus estão: Igreja de São Domingues e Igreja de São Pedro dos Clérigos. A Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, a Igreja do Santíssimo Sacramento do Passo, a Igreja de Nossa do Carmo e a Igreja da Misericórdia estão entre as demais igrejas do Pelourinho que merecem uma visita.

Confira os detalhes das igrejas aqui.

Museus instalados no Pelourinho

Em uma região de importância histórica e cultural valiosa para o Brasil é natural que haja espaços dedicados para a contar as histórias de Salvador. Confira os museus instalados no Pelourinho:

  1. Museu Afro Brasileiro: Com mais de mil peças, o acervo reúne esculturas, adornos e instrumentos musicais. O destaque fica para o Mural dos Orixás, do artista plástico Carybé.
    FUNCIONAMENTO: de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h
    VALOR: R$ 6 (estudantes e idosos com mais de 60 anos pagam meia; crianças até 5 anos não pagam)
  2. Museu de Arqueologia e Etnologia: No mesmo prédio do Museu Afro fica o museu dedicado ao período pré-colonial, com foco das comunidades indígenas.
    FUNCIONAMENTO: de segunda a sábado, das 9h às 17h/ aos domingos das 10h às 16h
    VALOR: ingresso incluso na visita do Museu Afro
  3. Museu da Gastronomia Baiana: Para valorizar a riqueza e a diversidade que vem da cozinha baiana, o museu foi fundado em parceria com o Senas. O espaço ainda oferece ações educativas, lojas de doces e de livros, além de um restaurante.
    FUNCIONAMENTO: de segunda a sábado, das 9h às 17h
    VALOR: gratuito
  4. Fundação Casa Jorge Amado: O acervo de cartas, fotografias e outros objetos do escritor mais conhecido da Bahia fica em um sobrado azul no Largo do Pelourinho. Importante dizer que a Fundação Casa Jorge Amado não foi a casa, propriamente dita, do escritor. O verdadeiro endereço da residência de Jorge Amado fica no bairro do Rio Vermelho.
    FUNCIONAMENTO: de segunda a sexta-feira, das 10h às 18h/ sábado das 10h às 16h
    VALOR: R$ 5; entrada gratuita às quartas-feiras
  5. Museu Casa do Benin: O espaço é uma coleção particular do antropólogo e fotógrafo francês Pierre Verger. O acervo é voltado para a história e cultura do país africano Benin, de onde vieram grande parte dos escravos.
    FUNCIONAMENTO: de terça-feira a sábado, das 9h às 17h
    VALOR: gratuito
  6. Casa do Carnaval da Bahia: A festa mais tradicional da Bahia ganhou um espaço exclusivo no Pelourinho em 2018. Com recursos visuais, o objetivo é fazer com que o visitante se sinta dentro da festa (ou atrás do trio elétrico).
    FUNCIONAMENTO: de terça-feira a domingo, das 11 às 19h
    VALOR: R$ 30 (estudantes e idosos com mais de 60 anos pagam meia)
  7. Memorial das Baianas: O segredo da clássica pergunta, cantada na voz de Carmen Miranda, “o que é que a baiana tem?” é contado no memorial que fica perto da Cruz Caída, na Praça da Sé. A arte do acarajé e as origens culturais do candomblé também tem espaço garantido no memorial.
    FUNCIONAMENTO: de segunda-feira a sábado, das 10h às 16h
    VALOR: R$ 2
  8. Museu da Misericórdia: A história da Bahia, desde o século XVII é retratada no museu que fica próximo à Praça Tomé de Souza. O acervo reúne mobílias, fotografias e até mesmo o primeiro carro à gasolina que chegou na Bahia.
    FUNCIONAMENTO: de terça a sexta-feira das 8h30 às 17h30/ sábado das 9h às 17h/ domingo e feriados das 12h às 17h
    VALOR: R$ 10 (estudantes e idosos com mais de 60 anos pagam meia)

Mural da Escadaria do Paço

Na escadaria que dá acesso à Igreja do Santíssimo Sacramento do Paço, famosa pelo filme “O Pagador de Promessas”, fica um mural que, há sete anos, é colorido através do trabalho do artista Bruno Wiw.

As ilustrações costumam ter mensagens ligadas à causa negra e social. Desde novembro de 2018, por exemplo, o local homenageia o capoeirista Moa, que foi morto após se envolver em uma discussão sobre política. No desenho, o Mestre Moa é o chefe de uma família de retirantes sertanejos. Uma das personagens do desenho ainda carrega a “liberdade” presa em uma gaiola.

Praça Tomé de Souza

A praça que leva o nome do primeiro-governador geral do Brasil, concentra muitos prédios históricos e administrativos de Salvador, como a Câmara Municipal e a Prefeitura. No passado, a praça também já abrigou a primeira Casa da Moeda do Brasil.

Além de ser o endereço de acesso para o Elevador Lacerda, ali fica também o antigo Palácio do Governo, com uma vista privilegiada para a Baía de Todos os Santos. O Palácio é aberto para visitação gratuita e, ao caminhar pelos antigos salões, o azul do mar se revela entre grandes portas voltadas para o oceano.

Lojas de artesanato e lembranças

Entre berimbaus e demais instrumentos, roupas e pulseiras com as cores do reggae vive o comércio de lembranças e artesanato de Salvador. Quadros também são expostos nas ruas e cangas nas janelas à venda.

Há lojas por todas as ruas do Pelourinho, para todos os bolsos. O comércio por lá funciona todos os dias.

Apresentações musicais no Pelourinho

Mais difícil do que não encontrar grupos musicais, ou rodas de capoeira no Pelourinho, é manter-se parado com o batuque do tambor ou do berimbau. Tradicionalmente, o Olodum se apresenta nas noites de terça-feira e aos domingos. Os Filhos de Ghandi também se apresentam no Pelourinho nos meses que antecedem o carnaval.

Onde comer no Pelourinho

A diversidade da gastronomia baiana pode ser degustada no Pelourinho. Na região já opções de bares, bistrôs e restaurantes. Confira algumas sugestões:

  1. Cuco Bistrô: O cardápio busca ressaltar a culinária nordestina e também possui influência da cozinha mediterrânea. Além disso, frutos do mar, carnes nobres grelhadas na brasa, massas caseira, drinks e sucos especiais compõem a variedade do restaurante.
  2. Mariposa Pelourinho: A Creperia Mariposa é um pequeno e charmoso restaurante que oferece almoço, lanches e jantares. Além de prezar por uma refeição saudável, a Mariposa também conta com buffet japonês, bruschetas e robatas no cardápio.
  3. Restaurante do Museu da Gastronomia: A comida preparada no restaurante traz itens típicos desde a capital até do interior baiano. Dentro de um casarão colonial é possível experimentar 40 pratos e 12 sobremesas diferentes. Além de trabalhar com o buffet típico, é possível comer por quilo.
  4. O Cravinho: Entre toneis, a taberna conta com quatro ambientes e é famosa pelas suas cachaças e petiscos. Entre os aperitivos há opções de frutos do mar, frango e bolinhos de bacalhau. O cardápio de bebidas ainda inclui sucos de cajá, umbú, siriguela, caja-umbú e cajú.

Elevador Lacerda

O Elevador Lacerda pode servir de entrada e saída para quem visita o Pelourinho. Ele foi construído em 1873 e é considerado o primeiro elevador urbano do mundo. Na época de sua inauguração ele era o elevador mais alto do mundo, com 63 metros de altura.

O ingresso custa R$ 0,15 e, em alguns horário a cobrança é liberada. Portanto, vale dizer que o elevador é fechado e não se avista a Baía de Todos os Santos durante o trajeto.

Para se programar:

Além de buscar um guia de turismo, que enriquece sua experiência e conhecimento ao visitar um novo destino, ter a companhia de um fotógrafo profissional ao seu lado faz toda a diferença na construção do registro e memórias de uma viagem.

Por isso, em Salvador, tive ao meu lado o fotógrafo Gabriel Pinheiro. Além de conhecer a cidade onde mora como poucos, a sua sensibilidade e perfeccionismo colaboraram para que trouxesse fotos maravilhosas como recordação das experiências vividas em Salvador.

O serviço fotográfico é apenas uma indicação do Meu Destino é Logo Ali, livre de qualquer contraprestação.

Salve essas dicas no Pinterest e aproveite melhor a sua viagem pelo Brasil!

Deixe um comentário

Newsletter

Deixe aqui seu e-mail para receber as novidades!

Meu Destino é Logo Ali  2020. Todos os direitos reservados.