5 dicas para viajar mais

Publicado em 06 de abril de 2020

Maiara Barbosa

 

“Mas, Maiara, você só viaja!”

Além da disciplina financeira para conseguir viajar mais, é preciso conciliar ainda a lista de desejos de lugares que quero conhecer com as férias e folgas.

Por quase seis anos trabalhei como repórter em um dos maiores portais de notícias do Brasil, o que incluía uma rotina de plantões (muitos de 12 horas) nos finais de semana e feriados, como carnaval, Natal, Ano Novo, Páscoa, etc. Ainda assim, com a escala em mãos, conseguia encaixar as viagens no calendário e é exatamente esse “rebolado” que vou ensinar aqui agora:

1) Aproveite feriados prolongados

Não importa se você terá apenas aquele feriado prolongado que todo mundo também teve a mesma ideia de descer para a praia, mas vá! Para aliviar as despesas dos altos preços praticados na alta temporada e também para revezar o volante no congestionamento, viaje em grupo, seja com a família ou com os amigos.

Além de ter com quem dividir as despesas, é sempre bom alguém por perto para dar risada, cantar e conversar.

2) Encare os “batidões”

Somente à critério de ressaltar o item anterior, o qual eu acho muito importante, vou deixar aqui dois exemplos do que eu já aprontei:

Ano Novo: durante a época de repórter, houve um ano que fiz plantão na semana do Ano Novo, sendo que estar de frente para o mar para pular as sete ondinhas no momento da virada “é lei”. Pois não seria o plantão que me impediria de fazer isso!

Sai às 20h30 do trabalho do dia 31 de dezembro de 2017, me troquei lá mesmo e substitui a ceia por uma marmita dentro do carro à caminho da praia. Com a sorte de morar a 60 km da praia e não encontrar trânsito nenhum (Afinal, quem mais desceria para a praia depois das 21h do dia 31 de dezembro???) cheguei em tempo para ver a queima de fogos com o pé na areia e pular minhas sete ondinhas!

A volta foi de madrugada e iniciei o ano de 2018 trabalhando às 6h30 do dia 1º de janeiro feliz da
vida =)

Rio de Janeiro: as viagens de final de semana para o Rio também resultaram em muitas aventuras. Até mesmo a galera do trabalho já estava acostumado a me ver chegar numa segunda-feira de manhã com a Margarida (minha mochilona) nas cosas e me perguntavam:

– Está vindo de onde, Maiara?

Já cheguei até ir trabalhar de shorts e chinelo, direto da praia! Já voltei sem tomar banho só para curtir o samba até o final!

3) Divida as férias

A maioria das empresas já adotou a flexibilidade para dividir as férias dos seus funcionários. Que tal conversar com seu chefe sobre isso?

Além de 15/15 dias, é possível dividir 10/20 ou ainda, 10/10/10. Com sorte, você pode emendar seus dias de férias em algum feriado e, com isso ganhar mais dias para viajar.

Por exemplo, em 2019, o feriado de Proclamação da República (15/11) caiu numa sexta-feira. Somente com essa data, poderíamos contar já com três dias de folga (sexta, sábado e domingo). Com mais dez dias de férias, você somaria 13 dias de descanso, período suficiente para fazer uma viagem para o Nordeste ou até mesmo para algum país da América do Sul.

4) Procure excursões de um dia ou final de semana

Entrada da Caverna do Diabo é cercada de vegetação

Viajar em grupo, com guias e horários marcados tem suas vantagens e desvantagens. Para longas viagens, prefiro montar o roteiro por conta própria e seguir no estilo “deixa a vida me levar, vida leva eu.”

Porém, se o destino que estou buscando é pequeno e, durante minha pesquisa, observo que não há muito o que se fazer além dos pontos turísticos, acabo me rendendo às agências de viagens. Sempre que possível, porém, gosto de agregar experiências com nativos para conhecer o local de fato, com outro olhar que vai além dos pontos turísticos em si.

As agências e as excursões curtas são ótimas para quem está começando a viajar e ainda tem medo de ficar muito tempo fora de casa e/ou viajar sozinha. Procure agências e grupos de viagens na sua cidade, escolha um roteiro e aproveite para fazer novos amigos e conhecer lugares próximo de onde mora.

O pacote inclui, geralmente, transporte, guia e ingressos. É possível ir para praia, montanha, conhecer festas típicas e festivais espalhados pelo país.

Em São Paulo, por exemplo, já experimentei os serviços do Pegue Sua Mochila e embarquei com a empresa para a Caverna do Diabo.

5) Não abra mão de viajar!

Viajar em feriado prolongado, encontrar lugares lotados e trânsito, ou voltar com as malas direto para o trabalho pode não ser muito atraente, eu sei. Mas pense nas experiências que você terá, como isso vai somar na sua vida e, garanto: você terá orgulho dos perrengues que passará a colecionar para contar para todo mundo!

 

booking.com faz cotação em diversas empresas/acomodações, garantindo os melhores preços e opções pra você. Reservando através deste link, você não paga nada a mais por isso e o Meu Destino é Logo Ali recebe uma contribuição. Com isso, você ajuda a manter o blog sempre atualizado e com novos conteúdos!

 

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *