Corunha: motivos para conhecer a cidade que está fora do roteiro espanhol

Publicado em 22 de junho de 2020

Eduardo Faria*

Não necessariamente nesta ordem, mas todas às vezes que pensamos em roteiros para Espanha, alguns destinos espanhóis costumam surgir nas nossas cabeças: Barcelona, Madri, Sevilha, Valência… e por aí vai. É inegável a beleza por trás de cada um destes destinos mais conhecidos mundialmente, mas assim como acontece com outros países, algumas cidades ficam fora do roteiro turístico e foi assim que me deparei com A Corunã (em galego) ou Corunha.

Corunha é tipicamente uma cidade portuária localizada no noroeste da Espanha, na região da Galícia, e bem pertinho de Portugal para quem vai de trem. Ao desembarcar na estação, assim que chegamos na região central, nos deparamos como uma cidade que mistura muito bem a arquitetura moderna com sua essência medieval.

Os principais pontos turísticos de Corunha são bem próximos, ideal para quem não dispensa a contemplação da natureza através de uma boa caminhada ou passeio de bicicleta. A cidade também não é muito alta, sem muitas subidas e descidas, o que faz como que os passeios a pé sejam bem mais agradáveis.

BOOKING.COM: RESERVE SUA HOSPEDAGEM AQUI!

Além disso, por não estar entre os destinos mais visitados da Espanha, os custos com alimentação são visivelmente mais atrativos. Por conta disso, é possível aproveitar algumas opções de cardápios regionais por preços mais justos, ou então apenas tomar um bom drink acompanhado das famosas tapas espanholas (que na maioria das vezes saem de graça!) por um valor médio de 3 a 5 euros.

Para conhecer um pouco da cidade também não é preciso muito tempo. Os mais objetivos, acredito, conseguem fazê-lo em um dia. Mas para quem gosta de sentir a cidade, dois ou três dias são suficientes.

Porto – Centro

Ao lado do centro histórico, em uma das avenidas mais movimentadas da cidade, o porto e a marinha em Corunha são lugares ideais para sentir como funciona esta cidade da Galiza. Sentado à beira-mar é possível observar jovens, idosos e crianças caminhado com cães, tomando sorvete, se exercitando, além de contemplar várias embarcações coloridas à deriva e presenciar os rasantes das gaivotas à procura de comida, ao som das músicas dos bares que ficam na Avenida da Marina.

Esta Avenida, aliás, é um bom exemplo da mistura arquitetônica em Corunha. Prédios modernos com fachadas de vidros imponentes dividem espaço com prédios históricos reformados e com toques de modernidade.

Centro Histórico

Com influências arquitetônicas do seu passado medieval, o centro histórico da cidade fica a menos de 1,5 Km da região portuária. Suas ruelas estreitas e seus calçamentos, ora acidentados, revelam o planejamento típico da época. O ponto histórico mais conhecido do centro é a Praça María Pita, onde fica a estátua da mulher que dá nome à Praça.

Segundo contam, María Pita foi responsável por impedir que os ingleses invadissem a cidade em 1589. Neste lugar também fica o Edifício do Conselho, que abriga a maior coleção de relógios da Europa. Vale lembrar que para aqueles que gostam de explorar o lado histórico das cidades através dos roteiros religiosos, o centro oferece importantes construções de templos, como a Iglesia de Santiago, Iglesia de Santo Domingo e Iglesia de San Francisco. Algumas construídas em estilo barrocos, outras em estilo românico.

Orla de Corunha

Em direção à Torre de Hércules, caminhar pela Orla é um passeio marítimo e tanto. A brisa do mar, a movimentação das pessoas juntamente com os contornos naturais da cidade e suas largas avenidas, deixam a caminhada mais leve e agradável. Do alto da avenida movimentada é possível ver os banhistas se divertindo na praia, mesmo em um dia de pouco sol.

Antes de chegar na Torre é possível ver da orla um dos jardins espalhados pela cidade. Corunha, aliás, é reconhecida por ter uma quantidade considerável de jardins e isso é facilmente percebido ao caminhar por suas ruas. Durante minhas primeiras horas na cidade, umas das primeiras coisas que me falaram é que a cidade tem, aproximadamente, 10m² de área verde por habitante.

Torre de Hércules

A Torre de Hércules é, sem dúvidas, o principal ponto turístico de Corunha. A Torre, ou farol, é o monumento mais antigo construído durante o reinado do Império Romano. Mas o que o deixa ainda mais interessante, é que ele é o único farol do mundo desta época que continua a funcionar. Até hoje o farol orienta embarcações numa das costas mais perigosas do mundo, a Costa da Morte.

Antes de entrar na Torre, a vista do alto compensa toda a caminhada e a subida para chegar no monumento. A montanha de gramado verde vibrante contrasta com mar azul escuro, e a brisa do alto é tão forte que a sensação é indescritível.

Existe uma lenda que conta que a Torre foi construída em homenagem a Hércules, no mesmo lugar em que ele venceu um monstro mitológico greco-romano chamado Gerión. Para visitar o interior da Torre de Hércules é preciso comprar o ingresso que custa aproximadamente 3 euros. 

Museus

Corunha é uma cidade que investe em opções de museus, mas além dos museus tradicionais que preservam a história do país, destacam-se os prédios destinados à ciência: Casa das Ciências, Museo de Belas Artes, Planetário, Aquarium Finisterrae e a Domus ou Casa do Homem. Este último, construído em um prédio em estilo futurista pelo arquiteto Arata Isozaki, tem o ser humano como o tema central das suas exposições com salas interativas.
A visita no museu Casa do Homem é paga e o valor pode variar de 1 a 2 euros.

Por tudo isso Corunha ou “A Corunã” é um destino que vale a pena ser considerado quando falamos da Espanha. E para os amantes de frutos-do-mar, dizem que a cidade tem a melhor opção de polvo de toda a região da Galícia.

Eduardo Faria tem 31 anos e é jornalista. Morando na cidade de Braga, em Portugal, desde 2018, conquistou o título de especialista em Comunicação e Investigação pela Universidade do Minho. Pela mesma universidade também é estudante de mestrado.

Aquariano e ansioso, passou a viajar pela Europa desde o início do intercâmbio e sonha em dar a volta ao mundo.

 

 

booking.com faz cotação em diversas empresas/acomodações, garantindo os melhores preços e opções pra você. Reservando através deste link, você não paga nada a mais por isso e o Meu Destino é Logo Ali recebe uma contribuição. Com isso, você ajuda a manter o blog sempre atualizado e com novos conteúdos!

 

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *