Skip to content

3 passos para ter fotos de viagens mais profissionais

Você já viajou para algum lugar que quis muito conhecer e voltou com fotos decepcionantes, que não registraram a essência daquilo que você viveu e experimentou? Isso já aconteceu comigo e resolvi virar essa página.

Como?

Fiz um curso básico de fotografia para dominar os 3 pilares dessa linguagem universal: A abertura do diafragma, a velocidade do obturador e o ISO.

Fotógrafo Gabriel Pinheiro em ação

Mas calma. Os nomes podem assustar, mas é muito tranquilo. Dominando essas três coisinhas você vai longe! No Youtube e em páginas especializadas sobre o assunto você encontra um vasto material falando sobre isso.

Porém, viajar para qualquer lugar do mundo e voltar com aquelas fotos que faça você se sentir orgulhoso ao ter apertado o clique é preciso ir um pouco mais além.

Por isso, confira em três passos as dicas para você profissionalizar suas fotos:

Planejamento

Itália pelos olhos de Gabriel Pinheiro

Eu costumo falar que é preciso escolher o quê, quando e como. A palavra é PLANEJAMENTO! Depois de ter escolhido o local que pretende conhecer é importante saber o que você mais gosta de fotografar. Que tipo de local mais instiga suas ideias ou emoções? Natureza, grandes cidades, parques?

Quando pretende ir? Logo de manhã cedo para não pegar aquela multidão de visitantes, durante o dia, no entardecer ou de noite? O local onde vai, a estação do ano influência?

Como pretende fotografar? Com celular ou com uma câmera fotográfica?

Eu costumo pesquisar muito sobre o lugar que pretendo conhecer. Tanto a sua história quanto suas belezas naturais.

Registro da cidade de Verona, na Itália, pelo fotógrafo Gabriel Pinheiro

Hoje em dia com a tecnologia ficou fácil verificar, por exemplo, se no entorno de onde vou ficar hospedado tem paisagens, monumentos, museus legais para explorar fotograficamente. Use e abuse do Google Maps e Google Earth. Através deles é possível descobrir uma vasta parte do território global.

Eu gosto muito de usar o Instagram para salvar fotos do local que quero visitar. Você pode criar uma pasta da cidade e ir colocando pontos de seu interesse. Entre no Flickr e separe as fotos que mais te agradam, mas não tente copiar e sim melhorar, dando a sua personalidade. Inove, busque ângulos diferentes.

O que diferencia os excelentes fotógrafos é ir em lugares que milhões de pessoas visitam e tirar uma foto que ninguém nunca tirou daquele ambiente.

Encare a fotografia como uma forma de contar histórias. Ao viajar pense em como contaria o que vivenciou, incluindo os perrengues, para seus amigos através das suas fotos. A sua percepção com certeza vai mudar e voltará satisfeito em mostrar suas fotografias incríveis para o mundo.

Não é apenas apertar o botão!

Aplicação da Regra dos Terços na hora de escolher o enquadramento das fotos

Depois de pesquisar sobre o lugar, enxergar o que se quer fotografar, vamos partir para a parte prática! É importante estudar composição: é o que vai fazer você se diferenciar dos demais fotógrafos.

Já ouviu falar sobre a regra dos terços? É uma técnica de composição frequentemente utilizada por pintores e fotógrafos. Sobre a cena a ser retratada, o artista traça quatro linhas imaginárias (ou seja, divide o quadro em terços) e coloca o objeto principal em um dos pontos formados pelas intersecções. Existem muitas outras regras a exemplo das linhas guias, simetria, e outras, mas essa dica é a principal!

Além disso, é importante falar sobre a exposição, que é a quantidade de luz que entra no sensor do seu equipamento. Nós podemos controlar a quantidade de luz que entra através do ISO, velocidade e abertura. Esses são os pilares da fotografia.

Eles funcionam como um triângulo, ou seja, qualquer alteração em um desses três itens (ISO, velocidade e abertura) impacta nos demais. Se isso é novo para você, tenha em mente desde já que a configuração destes três pilares vai ser chave para que a foto seja capturada do jeito que você quer!

A abertura do diafragma de uma câmera fotográfica pode ser comparada ao controle de vazão da torneira: quanto mais aberta, mais água passa pela torneira num mesmo intervalo de tempo. Da mesma maneira, quanto mais aberto o diafragma de uma lente, mais luz irá atravessá-la durante um mesmo intervalo.

Técnica de longa exposição é muito utilizada para efeitos em fotos noturnas

O tempo que a torneira fica aberta pode ser comparado ao tempo do obturador. Se a torneira fica aberta por muito tempo, bastante água sai, da mesma forma que uma exposição longa permite a entrada de muita luz na câmera, como é comum fazer, por exemplo, em fotos noturnas.

Uma exposição rápida equivale a uma torneira que é aberta por pouco tempo, e, nesse caso, para compensar a quantidade de água, precisamos deixá-la bem aberta (grande abertura de diafragma).

E quanto ao ISO? O ISO pode ser o tamanho do balde! Quanto maior o balde, mais água é necessária para enchê-lo (quanto mais baixo o ISO, mais luz é necessária para impressionar o sensor), enquanto que, quanto mais alto, menos luz é necessária. Isto é, um ISO alto equivale a um balde bem pequeno.

Não podemos esquecer a etapa do processar. Muito gente coloca isso como secundário, mas eu considero super importante! Verifique se seu celular ou máquina fotografa em RAW, recomendo fotografar sempre neste formato!

RAW, que em inglês significa “cru”, é um formato de imagem que algumas câmeras digitais geram. Quando uma imagem é feita em RAW, ela carrega detalhes muito profundos de cor e luminosidade que as fotos em outros formatos, como o JPEG, não têm.

Toques finais de edição

Edição deve preservar cores da natureza

Os aplicativos mais profissionais para tratar suas imagens são o Photoshop e Lightroom. Ambos também estão disponíveis para desktop. Outro aplicativo que é bem intuitivo é o Snapseed. Neles você vai poder mexer no contraste, brilho, saturação, etc.

Lembre-se sempre de usar o bom-senso. Sei que as cores fortes nos saltam os olhos, mas com o tempo cansam a visão das pessoas. Observe a natureza: ela nunca vai ser brega! 🙂

Depois de conhecer todas as regras possíveis, se permita quebrá-las! Use e abuse da sua criatividade! Boa viagem e excelentes fotos!

Gabriel Pinheiro

Gabriel nasceu em Salvador, é fotógrafo fine art e já participou de diversas exposições. Na sua mala de viagens, sempre tem espaço para suas câmeras e acessórios fotográficos.

IMPORTANTE: Antes de viajar, verifique as condições visitação no destino e siga sempre os protocolos de segurança e de higiene para o combate do coronavírus.

Deixe um

Comentário

1 Comment


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Salve no

Pinterest

Salve essas dicas no Pinterest e aproveite melhor a sua viagem pelo Brasil!
pins_mdela_pinterest

Escute no

Spotify

Outras

Viagens