Ao longo de mais de 60 mil metros quadrados, mais de 700 espécies de plantas se harmonizam com os ares das montanhas de Campos do Jordão, no Parque Amantikir.

O espaço foi criado em 2007 em um espaço onde antes funcionava um haras. Desde então, os “jardins que falam” se destacam como modelo de bem-estar junto à natureza.

Saiba mais:

O nome do parque significa “Serra que chora”, em referência às águas da Serra da Mantiqueira retratada na lenda de uma índia da tribo Tupi que se apaixonou pelo Sol.

Hoje o Parque Amantikir é dividido em sete setores e cada um deles faz referência aos jardins de determinadas regiões do planeta. Entre os pontos mais bonitos e procurados pelos visitantes estão o labirinto, as pontes japonesas e a casa na árvore.

Confira a seguir um pouco mais sobre cada um deles:

Labirinto

No setor verde do Parque Amantikir ficam dois labirintos: um deles é o tradicional, com corredores altos e o outro é chamado de labirinto de grama, criado pelo povo Celta, com vegetação mais rasteira. Ele era utilizado na antiguidade como um lugar sagrado e tem um apelo esotérico.

Já o labirinto tradicional, aquele em que se pode percorrer por seus corredores, possui as paredes com 2,5 metros de altura e com 450 metros quadrados de área. Ao todo são 600 metros de corredores, que fizeram deste labirinto o maior do Brasil.

BOOKING.COM: RESERVE SUA HOSPEDAGEM AQUI!

Jardim Japonês

O jardim japonês fica no setor cinza do parque. As pontes sobre os lagos artificiais ensinam que, para evoluir, é preciso superar os obstáculos. Já as pedras do jardim, para os japoneses representam seus ancestrais.

Casa na Árvore

Localizado no setor azul do Parque Amantikir, a Casa na Árvore traz ao mundo real a imaginária casa da árvore da infância de muita gente. O projeto é do arquiteto Bruno Schmidt e foi utilizada a madeira do jatobá-amarelo para a sua construção.

A casinha tem dois andares: no primeiro tem uma pequena salinha, um banheiro e, no piso superior, em um dos quartos se tem uma vista privilegiada para os jardins do parque. No deck da casa existem vários vasos de flores dispostos no chão e ainda mesas e cadeiras na área externa.

A casinha fica aberta para a visitação em dias e horários específicos.

Conheça todos os setores do Parque Amantikir

Logo na entrada do parque, o visitante recebe um mapa de localização de todos os monumentos e jardins. Com o mapa na mão, não há controle de horário de permanência dentro do parque e também é possível seguir o fluxo que mais lhe agrada. Para conhecer o Parque Amantikir todo, o ideal é considerar duas horas para a visitação completa.

Setor Cinza: Nesta primeira parte do parque estão retratados os jardins orientais, com as lanternas japonesas (que significam a luz da sabedoria iluminando nossos pensamentos), as pontes e a Porta da Lua, de origem chinesa.

Setor Lilás: A parte romântica do Parque Amantikir é inspirada nas correntes artísticas e filosóficas da Europa no final do século XVIII. Ainda no setor lilás é possível conferir o jardim de sombra, com plantas brasileiras que preferem ficar protegidas da luz solar direta.

Setor Laranja: Este setor conta com o bosque de outono, com árvores que as folhas mudam de cor de acordo com as estações do ano e também. O Tapete Verde faz referência aos gramados dos parques ingleses. Para os amantes da botânica ainda é possível fazer uma visita técnica nas estufas de plantas.

Setor Verde: Nesta área do parque fica o Rock Garden Jardim, ou o “jardim sem jardineiro”. Ali as plantas são livres, sem interferência humana, ao lado de pedras.

Setor Vermelho: Um dos grandes atrativos da região é o Mirante, de onde é possível avistar as cidades vizinhas de São Bento do Sapucaí e Santo Antônio do Pinhal. Outro ponto interessante é o árido jardim, feito com plantas suculentas e cactos. Há também arranjos de raízes, capins e pinheiros.

Setor Amarelo: Nesta área do Parque Amantikir foi construída uma contenção tábuas reaproveitadas, que abrigam dormentes e diversas plantas e flores. O propósito é retratar os três pilares do espaço: diversidade, sustentabilidade e educação.

Setor Azul: A inspiração para este setor veio dos jardins dos palácios da Áustria, da Espanha, da França, Suíça, Itália e Alemanha. É nessa parte do parque fica a charmosa Casa da Árvore.

Como chegar no Parque Amantikir?

O Parque Amantikir fica na Rua Simplício Ribeiro de Toledo Neto, 2200. O caminho até lá pode ser guiado pelo GPS – já que não há interferência de sinal na estrada. Da entrada de Campos de Jordão, ou do Centro, procure as placas que indicam o caminho para o Hotel Toriba (que fica na Avenida Ernesto Diedericksen).

Após passar pelo hotel permaneça à direita (no asfalto) na estrada Paulo Costa Lenz César. Após 300 metros, haverá uma estrada de ferro para cruzar. Em seguida, aparecerá uma placa indicando o sentido da recepção do Parque Amantikir.

Horário de visitação

O Parque Amantikir abre diariamente, inclusive em feriados e domingos, das 9h às 16h. Porém, os visitantes podem entrar no parque somente até às 15h30. O tempo de permanência dentro do parque é livre e, em média, o ideal é considerar 2 horas para a visitação completa.

Valores dos ingressos

Os ingressos para o Parque Amantikir custam R$ 60, sendo que crianças de 5 a 16 anos, estudantes, professores, policiais, aposentados, idosos e doadores de sangue pagam meia-entrada. Os visitantes que chegam por meio de táxis, vans ou trenzinho turístico também pagam apenas R$ 30.

Os moradores de Campos de Jordão pagam R$ 20 e há cortesias para crianças de até 5 anos e idosos com mais de 80 anos.

O booking.com faz cotação em diversas empresas/acomodações, garantindo os melhores preços e opções pra você. Reservando através deste link, você não paga nada a mais por isso e o Meu Destino é Logo Ali recebe uma contribuição. Com isso, você ajuda a manter o blog sempre atualizado e com novos conteúdos!

Deixe um comentário