Copacabana além das areias da praia

Publicado em 4 de março de 2019

Em Copacabana é possível praticar stand-up @meudestinoelogoali

Maiara Barbosa

A mistura do mar azul, que se estende por uma longa faixa de areia branca, e a infinidade de atividades para curtir, fazem da praia de Copacabana a mais famosa do Rio de Janeiro e está entre as mais conhecidas do mundo. Guarda sol, mulheres tomando sol, rapazes jogando futevôlei, crianças indo e vindo da água e vendedores ambulantes se reproduzem ao longo de quatro quilômetros da areia da praia.

Saiba mais:

Dentro d´água, o stand-up tem ganhado forças com o crescente número dos interessados na arte do equilíbrio sobre a prancha. Com a ajuda de um remo, se vai além da faixa de banhistas e a praia ganha uma visão única. Os prédios da orla agora são insignificantes no tamanho diante da imensidão do mar. O contraste da natureza com a ocupação urbana se revela nas comunidades construídas nas encostas dos morros. Com sorte, se vê ainda tartarugas e cardumes de peixes.

Se o sol castigar, faça de conta que se desequilibrou da prancha para se refrescar. Ou vice e versa: se cair, finja que a culpa é do calor.

Esculturas de areia se tornaram ponto turístico em Copacabana@meudestinoelogoali

Os artistas de Copacabana

Na orla da praia, o calçamento faz lembrar o balanço das ondas no mar. Cariocas e turistas dividem a ciclovia e se exercitam na beira da praia.

Há diversão também nos quiosques que servem desde caipirinha e lanches, até porções de frutos do mar. Tudo isso animado com o ritmo genuinamente carioca, o samba, além de outros gêneros brasileiros, como o forró e a MPB.  Até mesmo o sertanejo, que veio do interior do país, conquistou seu espaço na praia.

Para a alegria dos turistas, uma feirinha montada na altura do posto 4 permite que se leve um pouco do Rio de Janeiro para casa, seja numa réplica do Pão de Açúcar ou do Cristo Redentor.

É andando pelo calçadão que se encontra também o trabalho do artista Isaac Couto no posto 3. Há mais de 20 anos ele esculpe estátuas, em detalhes, na areia.

Prova do reconhecimento do seu trabalho é que o local se tornou um ponto turístico cobiçado nas fotos.

 

 

Imortais

Estátua de Dummond na Praia de Copacabana é a “queridinha” entre os turistas @meudestinoelogoali

Outro que também não passa despercebido é Carlos Drummond de Andrade. Sentado em um banco na orla da praia, no posto 6, o poeta mineiro se tornou imortal. Apesar de ter homenageado o Rio, com o verso que dizia que “no mar estava escrita uma cidade”, sua estátua já foi alvo de vândalos por mais de dez vezes. Mesmo assim, Drummond continua inspirando e recebendo, receptivamente, todos que desejam uma foto ao seu lado.

Mais a frente, está Dorival Caymmi. O cantor tinha um estilo pessoal de compor e cantar, com espontaneidade e riqueza melódica nos versos. O cantor e autor dos versos “O mar quando quebra na praia; É bonito, é bonito o mar” da canção “O Mar” desfila com seu violão nas mãos e um sorriso no rosto, ainda no posto 6.

Para completar o passeio pela orla, e para se ter noção da imensidão da praia, a boa pedida é aproveitar a Confeitaria Colombo do Forte de Copacabana.

Adicionar a favoritos link permanente.

9 Comments

  1. Liany Garves Nogueira

    Que demais essa sua visão de Copacabana! Adorei!
    Agora, curti essa idéia de fingir que caí do stand up por causa do calor rs, porque sou péssima em cima dele, então essa desculpa é excelente pra mim!!

  2. Anna Claudia

    Adoro turistar no RJ e Copacabana sempre é um dos lugares por onde passo, principalmente no domingo, quando caminhar pela orla fica ainda mais gostoso com a avenida fechada para veículos!

  3. Carioca, nascido e criado no Rio, passando a adolescência toda na praia e até hoje não fiz o stand-up em Copa… Curti muito seu post, é muito bom ler a visão de outra pessoa sobre nossa cidade, volte mais vezes 🙂

  4. silvia arvalho

    Fui moradora por muitos anos de Copacabana e conheço todos os cantinhos e lugares que você detalhou no post! É um bairro muito legal, pena que assim como o restante da cidade está castigado pela violência! Difícil andar pela orla sem ficar um pouco apreensivo por conta dos assaltos! Mas tirando isso a beleza continua impressionante!

  5. Oi,
    Acredita que meus pais que vieram especialmente me visitar desde a França foram para Copacabana apenas para ver as obras feitas de areia ? 🙂
    Ja o Stand Up, o final da praia é provavelmente o melhor lugar para praticar .. sem ondas

  6. Suzy Freitas

    Que bacana seu artigo! Também gosto de admirar as esculturas de areia dos artistas de Copacabana e tirar um dedinho de prosa Com Drummmond (também tenho uma foto com ele). A Confeitaria Colombo do Forte é um sonho que ainda preciso realizar. Que bom você listar tantos encantos da eterna “princesinha do mar”!

  7. Andréa Azevedo

    Que privilégio que nós, cariocas, temos de viver em uma cidade com tantos atrativos turísticos! E Copacabana é um dos lugares que mais representa a alma carioca! Apesar das reservas devido à violência, passear pela orla é uma delícia!

  8. Copacabana nossa princesinha! Adorei a sua visão além das areias da praia, o Forte também é um point maravilhoso 😉

  9. Sempre que vou ao Rio de Janeiro visito o Forte de Copacabana para tomar um cafezinho na Confeitaria Colombo e ficar lá sentada só olhando o pessoal fazendo stand-up paddle que eu adoro mas nunca consegui fazer no Rio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *