Pedalando pelo Rio de Janeiro

Publicado em 25 de março de 2019

Bicicletas podem ser alugadas no Rio de Janeiro @meudestinoelogoali

Maiara Barbosa

Passear pelo Rio de Janeiro de bicicleta é se misturar entre os cariocas e entender um pouco mais desse jeito de ser tão singular. Com a brisa batendo no rosto, dá para refrescar o calor que desafia os números registrados nos termômetros.

Entre ciclovias e ruas do bairro de Ipanema, por exemplo, o Rio de Janeiro se revela além dos cartões postais e cenários de novela: é gente pegando o táxi, carregando sacolas do mercado e, claro, sempre terá alguém em trajes de banho por ai.

De bike pela Zona Sul do Rio

O meu ponto de partida foi a Lagoa Rodrigo de Freitas. Por lá, assim como em outros 260 pontos da cidade, existem as estações do Bike Rio, um projeto desenvolvido pelo Itaú para o aluguel de bicicletas. O plano diário custa R$ 5 e, para participar, é preciso, primeiramente, fazer um cadastro pelo monitor da estação, ou então, pelo aplicativo no celular. Depois disso, com um código em mãos, basta digitar a combinação de números em uma das bicicletas para liberá-la. Durante o passeio, a cada 60 minutos, é preciso devolvê-la em uma base e repetir o procedimento do código para poder retirá-la novamente.

Os contornos das montanhas que emolduram a cidade são avistados de diversos ângulos na ciclovia que margeia a lagoa por 8 km. Facilmente, você encontrará corredores e tantos outros ciclistas. Em toda a sua extensão existem quiosques também e pontos para relaxar.

Já em Ipanema, a brisa que vem do mar e, além do barulho das pedaladas, é possível ouvir as ondas que quebram na praia. Como a diária da bike permite a devolução e a retirada em qualquer ponto, a sugestão é aproveitar o visual de uma das praias mais badaladas dos Rio de Janeiro para relaxar e tomar uma água de coco.

De volta à ciclovia, ali do lado se chega a famosa Copacabana. Antes, porém, você encontrará com uma estátua de Tom Jobim, próximo do Arpoador. O calçadão de Copacabana, sempre movimentado, é um desfile de bicicletas, banhistas, atletas corredores e de gente de patins.

Saiba mais:

Como o final da tarde pede Pôr do Sol na Mureta da Urca, dali até o bairro vizinho são 4,5 quilômetros, percorridos em aproximadamente 20 minutos pedalando.

Percorrer toda a orla da praia exige disposição para pouco mais de 4 quilômetros. Ao longo do caminho é possível consultar os pontos para a entrega das bikes e também pelo aplicativo é possível descobrir quantos quilômetros já foram percorridos e o tempo total da viagem.

Adicionar a favoritos link permanente.

9 Comments

  1. Pingback:Trilha do Morro da Urca e o Pão de Açúcar - Meu Destino é Logo Ali

  2. Pingback:Ipanema e Arpoardor: os queridinhos da Zona Sul do Rio - Meu Destino é Logo Ali

  3. Pingback:Copacabana além das areias da praia - Meu Destino é Logo Ali

  4. Pingback:Trilhas do Parque Nacional da Floresta da Tijuca: Mirante da Cascatinha e Cachoeira do Taunay - Meu Destino é Logo Ali

  5. Esse passeio é muito legal! Eu quero fazer mas é sempre assim, quem mora não explora a cidade como deveria né? Esse ano estamos com a meta de conhecer mais o Rio!!!! Amei sua dica!

  6. Eu tb adoro fazer esse passeio! Andar assim por todo o Rio é uma delícia… adorei sua dica e relato!

  7. Amei Esse post. Andar pelo Rio de bike é muito bom

  8. É um passeio bem interessante. Adorei a proposta. Passear de Bike.

  9. Maiara, acredita que eu morei 03 anos no Rio e nunca pedalei por lá? Seu post me deu uma vontade incrível de fazer isto! 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *