10 livros de viagem para você se inspirar

Publicado em 13 de maio de 2019

Maiara Barbosa

Imagine você pela manhã conhecer os encantos das populações ribeirinhas da Amazônia, passar a tarde numa praia da Tailândia e dormir num hotel em Paris? Se o nosso controle sobre o tempo não nos permite ainda fazer isso na vida real, os livros podem nos proporcionar essas aventuras. Num simples folhear de página, um novo destino e uma nova descoberta.

Enquanto a gente não viaja, uma ótima maneira de deixar o espírito livre e planejar a próxima viagem é através da leitura. Por isso, reuni uma lista de 10 livros com a temática, contados por autores brasileiros e internacionais, em terceira pessoa e/ou numa visão particular.

Cintos afivelados? Todos prontos? A viagem já vai começar!

1 – Comer, rezar e amar

O livro que inspirou o premiado filme trata da devoção religiosa e os verdadeiros desejos. A história conta sobre Elizabeth Gilbert: uma mulher com quase 30 anos e tinha tudo o que qualquer mulher poderia querer, como um marido apaixonado, uma casa espaçosa que acabara de comprar, o projeto de ter filhos e uma carreira de sucesso.

Mas em vez de sentir-se feliz e realizada, sentia-se confusa, triste e em pânico. Depois de um divórcio, uma depressão se instalou em seu corpo e na sua mente. A história começa a ganhar outro rumo quando ela decide tomar uma decisão radical. Ao livrar-se de todos os bens materiais, ela pede demissão do emprego e parte para uma viagem de um ano pelo mundo sozinha.

Elizabeth Gilbert visita três lugares onde pudesse examinar aspectos de sua própria natureza, tendo como cenário uma cultura que, tradicionalmente, fosse especialista em cada um deles. Experimentou a arte do prazer na Itália, a arte da devoção na Índia, e, na Indonésia, a arte de equilibrar as duas coisas. Os aprendizados em cada um dos lugares visitados são escritos com ironia, humor e inteligência.

 

2 – De Moto pela América do Sul

Ok, poderia ser de fusca, mas Che Guevara preferiu fazer a viagem de moto em 1952. O livro é uma coleção das anotações detalhadas do guerrilheiro líder da Revolução Cubana.

Acompanhado do seu amigo, Alberto Granado, ele parte para a aventura da Argentina até a Venezuela.

Além dos relatos da viagem, as edições mais recentes do livro ainda trazem detalhes da viagem, como cartas, mapas e fotos tiradas pelo próprio Che, além de um resumo biográfico.

 

 

3 – O Grande Bazar Ferroviário

Partindo de Londres em uma tarde de outono, Theroux segue pela Itália, Iugoslávia e Bulgária até a Turquia e as belíssimas mesquitas de Istambul. Ele atravessa o Irã, Afeganistão e Paquistão para chegar à Índia, onde fica impressionado com a multidão e a pobreza. No Extremo Oriente, ele entra pela Birmânia e passa por Tailândia, Malásia, Cingapura, Camboja e Vietnã, onde constata as marcas profundas deixadas pela guerra contra os Estados Unidos.

Para terminar, ele embarca em um dos famosos trens-bala do Japão e no mítico Expresso Transiberiano, cruzando as paisagens do interior da antiga União Soviética.

O amor do escritor americano Paul Theroux pelos trens é responsável por alguns dos melhores relatos de viagem da literatura moderna. O livro foi publicado em 1975 e conta com as observações do olhar curioso e observador do autor. Ao longo do seu itinerário pelo continente asiático, paisagens e sensações são apresentadas ao leitor, desde os elegantes vagões do Expresso do Oriente aos vagarosos e surrados trens indianos. Mais do que os países em si, o livro destaca os trens e seus passageiros.

A Ásia que ele visitou há trinta anos não existe mais, mas é possível ver, em seu relato, os indícios das turbulências que continuam até hoje, assim como a riqueza e diversidade de suas paisagens e culturas.

 

 

4 – Sob o Sol da Toscana

Frances Mayes apresenta um mundo que descobriu quando comprou e reformou uma casa de campo abandonada no interior da Toscana. Aos poucos, ela vai descobrindo a beleza e a simplicidade da vida na Itália.

Além de refazer roteiros turísticos, ela também mostra o seu talento na cozinha e cria dezenas de receitas, todas elas incluídas no livro. O livro é classificado como “um banquete para todos os sentidos” e, além de estar na lista dos livros mais vendidos do mundo todo, ganhou uma adaptação para o cinema.

 

5 – 1000 Lugares para conhecer antes de morrer

Este livro traz uma seleção do que existe de melhor para ser visto e apreciado nos cinco continentes, desde belezas naturais até maravilhas criadas pelo homem.  Quem encarou a difícil missão de listar mil lugares para conhecer antes de morrer foi Patricia Schultz, que se atentou para atender a todos os gostos e bolsos.

Na lista estão reservas ecológicas, ruínas sagradas, resorts, restaurantes, vilarejos esquecidos pelo tempo, museus, teatros, catedrais, fiordes, cavernas, cruzeiros, safáris, trilhas, passeios de balão e ilhas fantásticas.

O livro ainda não deixou de lado os eventos culturais, artísticos, gastronômicos, religiosos e esportivos e os roteiros por palácios e vinhedos.

Ao fim de cada texto, este guia lhe diz como chegar lá, fornece telefones, sites, e-mails, indica a melhor época para o passeio e lista preços aproximados no Brasil e no exterior.

6 – Mas você vai sozinha?

Não só vou, como já fui! Seja na Chapada dos Veadeiros, ou para a Europa, aprendi a valorizar a minha companhia. Não se trata de solidão, reclusão ou falta de amigos, é uma experiência única. Gaía Passareli soube contar suas experiências de uma maneira que encoraja a mulher que lê a se aventurar por ai sozinha.

O livro, porém, não é um roteiro sobre lugares seguros, programas a se fazer sozinho. Se trata do consolo recebido por um xamã andino, se permitir uma história de amor em Veneza, perrengues em hospedagens e sobre como foi a experiência de os pés nas águas do mar do extremo sul da Índia.

Além de bom humor e confissões, ela conta sobre liberdade para viajar sem medo e preconceito.

7 – Lugar na Janela (1 e 2)

Martha Medeiros dispensa apresentações. A autora do livro Doidas & Santas compartilha seus relatos de viagens, com bom humor e poesia na escolha das palavras.

As viagens são tantas, seja que renderam dois volumes. De coração aberto, Martha compartilha todas as emoções e aventuras de quem vive pela primeira vez um mochilão na Europa, das viagens que fez ao lado de sua filha, acompanhada do namorado e como foi embarcar com um grupo de turistas.

Entre os destinos por ela visitados está Machu Picchu, uma temporada no Chile, poucos dias no Japão e o Rio de Janeiro.

8 – Livre

O best-seller conta a jornada de Cheryl Strayed, uma mulher em busca do recomeço. Aos 22 anos, Cheryl achou que tivesse perdido tudo. Após a repentina morte da mãe, a família se distanciou, seu casamento desmoronou e ela se envolveu com drogas.

Aos 26 anos, de maneira impulsiva, ela tomou a decisão que impactaria toda sua vida:caminhar 1.770 quilômetros da chamada Pacific Crest Trail (PCT) – trilha que atravessa a costa oeste dos Estados Unidos – sem qualquer companhia.

Cheryl não tinha experiência em caminhadas de longa distância e a trilha era bem mais que uma linha num mapa. A autora abre o coração para compartilhar seus aprendizados, medos, pensamentos que lhe afligiam e também as suas histórias de amor.

A atriz e produtora Reese Witherspoon, comprou os direitos do livro e foi a protagonista do filme que conta a história de Cheryl Strayed.

9 – On the Road

A bíblia hippie, como assim também é chamado o livro de Jack Kerouac, traz as ações, emoções e reflexões de Sal Paradise, um rapaz que vive com a sua tia em New Jersey, enquanto tenta escrever um livro.

Em Nova Iorque, conhece um andarilho de Denver de personalidade magnética chamado Dean Moriarty. Ao se tornarem amigos, vão de New Jersey até a Costa Oeste. O livro é o diário de viagem dos amigos, que cruzam as estradas dos EUA e conhecem muita gente. On the Road inspirou até mesmo o movimento punk e o comportamento da juventude na segunda metade do século XX.

 

10 – Dos Andes ao Atlântico

O fotógrafo Adriano Fagundes, acompanhado do grande jornalista Daniel Nunes Gonçalves (que eu tive a honra de conhecer pessoalmente e ser sua aluna) viajaram pelo maior rio do mundo, o Amazonas.

Ao longo das expedições, a dupla retratou com maestria a diversidade das pessoas que encontraram pelo caminho.

A expedição começou nos arredores do Monte Mismi, no Peru, região onde fica a nascente do rio. De lá, os retratos incluem os ribeirinhos dos estados do Amazonas e do Pará e terminou na foz do rio, no Oceano Atlântico.

O resultado da obra é uma miscelânea de pessoas, cores e paisagens.

 

 

DICA BÔNUS: Eu ♡ Viajar

Um livro que reúne relatos de apaixonados por viagens, só que cada um a sua maneira: gente que viaja com cachorro, com cavalo, sozinho, viaja à procura dos melhores vinhos, para ajudar o próximo e por ai vai!

O livro reuniu o perfil de 50 viajantes que adoram explorar o Brasil e o mundo. De maneira leve, com conteúdo ilustrativo, o livro é daqueles que você devora numa vez só.

O mais bacana disso tudo é que, além de inspirar as pessoas para viajar, parte da renda do livro é destinada para projetos que incentivam o turismo, como o Garupa.

Adicionar a favoritos link permanente.

Um Comentário

  1. Ameeeei este post! Comprei “Livre” justamente por uma indicação sua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *