Eu sou a Carol, do @um_giro_varios_clicks, e, à convite da minha amiga Maiara, vim até aqui compartilhar com vocês a minha experiência na cidade do Porto, em Portugal. Aceitei o convite com bastante entusiasmo, porque somos amigas e também porque admiro o jeito como ela conduz a caneta. Ser convidada a escrever por quem admiramos, certamente, é um deleite pro ego.

Dito isso, bora viajar! A nossa decolagem já foi autorizada e o comandante não pode nos esperar!

 

Sobrados, bondes, roupas na varanda e velhinhos a espreitar os muitos turistas que zigue-zagueiam por suas ruas. Esse é o Porto: a simplicidade banhada com doses generosas de charme!

A gente se pergunta como pode se encantar com aquilo que parece ser o cotidiano.

E a resposta está na rotina que segue sem perder o brilho e nas horas que se encerram rapidamente enquanto a vida transcorre bem devagar.

No Porto tudo está no seu devido lugar e sempre há um contraponto necessário para cada sensação experimentada.

Se o nosso coração se despedaça ao som dos lamentos do Fado, num passe de mágica, uma taça de vinho verde é posta na mesa para ajudar a descer o nó na garganta e promover a expansão do paladar.

Se sentimos as dores do desgaste físico de caminhar por horas num terreno acidentado, basta olhar para frente e ver se descortinar cenários lindos, que nem o melhor fotógrafo do mundo seria capaz de retratar. O corpo se sente recompensado só com o que os olhos capturam.

Saiba mais:

Descer a Rua até a Ribeira é perder a capacidade de ouvir ou pronunciar uma única palavra. A lágrima tímida no canto do olho é a memória dizendo que o brilho dos raios de sol, ao tocarem na água, ficarão por muito tempo guardados. Quiçá se tornarão inesquecíveis. Nenhuma experiência sensorial no Porto é única, tudo é plural.

Recomendo muitíssimo o walking tour que sai todos os dias por volta das 10h da manhã do Porto Welcome Center. Boas vindas generosa e gratuita! A primeira parada é a estação São Bento. Lá percebemos que a viagem começa bem antes da plataforma de embarque. As paredes contam, através dos tradicionais azulejos, histórias importantes de Portugal.

Depois ultrapasse o mau humor do motorneiro e perceba que, no sobe e desce das ladeiras, os bondes mostram que os caminhos que ficaram pra trás são tão lindos quanto os que ainda estão por vir.

Torça para que a primeira casa da Rua Escura esteja com a Janela da Saudade aberta e você possa ver apresentações de pessoas comuns cantando um fado vadio.

Tudo isso sob as bênçãos da Sé.

Reponha as energias comendo uma francesinha do Café Santiago. E como sempre há um espacinho pra sobremesa, passe no Café Majestic e coma uma rabanada recheada.

Depois disso, quando sentir que o Porto já está no seu coração, atravesse a Ponte D. Luís, chegue à Vila Nova de Gaia e perceba que de longe e já com saudade, o Porto é ainda mais bonito.

 

Carolina Pereira é uma carioca nem tão adepta à praia e carnaval, mas apaixonada por cidades históricas. Sagitariana, com lua, sol e ascendente todos em sagitário, tamanha é a sua vontade de se aventurar pelo mundo.

Ela garante que, enquanto o espírito for jovem e puder caminhar acima da terra e abaixo do sol, continuará caindo nesse mundão.

Salve essas dicas no Pinterest e aproveite melhor a sua viagem pelo mundo!

20 Comments

  • Fernanda Pereira Scheiner dos Santos
    Posted 24/12/2018

    Parabéns, amiga!!!
    Como sempre um arraso!!!!
    Com certeza sua experiencia e suas fotos lindas fotos vão incentivar muitos viajantes.

  • Karícia Caldas
    Posted 24/12/2018

    Sensacional! ❤️ Amei!

  • Elisa
    Posted 24/12/2018

    Amei a matéria! Impossível não querer voltar ao Porto para vê-lo com esse mesmo olhar poético. Um grande beijo.

  • Karla
    Posted 24/12/2018

    Parabéns, minha amiga, pela perfeita descrição dessa cidade ímpar, que é o Porto. Cidade repleta de encantos, os quais você soube ressaltar com maestria.

  • Felipe Gomes
    Posted 24/12/2018

    Excelente!!! Muito bom!

  • Eduardo Junio
    Posted 24/12/2018

    Show de bola
    Parabéns Carol
    Bjs

  • Flávia Lima
    Posted 24/12/2018

    Lindo texto…parabéns!!!

  • Aleixo Vilanova Gonçalves
    Posted 24/12/2018

    Parabéns Carolina pela reportagem…
    Apesar de já conhecer a Cidade do Porto é ser apaixonado por ela, viajei com você e concordo plenamente nós mínimos detalhes…

  • Ana Marcia
    Posted 24/12/2018

    Ótimo texto!! Viajando no seu texto me deu até saudade e vontade de voltar

  • Ana Paula
    Posted 24/12/2018

    Parabéns Carol!! Texto encantador!!

  • Carolina Castro
    Posted 24/12/2018

    Adorei, xará. O Porto é mesmo um charme. Tenho boas caminhadas programadas por lá nas próximas semanas. 😊

  • Shirlei
    Posted 25/12/2018

    Parabéns! Belo trabalho.

  • Gedson Tomaz
    Posted 26/12/2018

    Ótimo texto!Suas palavras nos fizeram viajar.Parabéns!!!

  • Flávia Teixeira
    Posted 26/12/2018

    Prima!! Parabéns texto ótimo!👏👏

  • Nelson
    Posted 27/12/2018

    Maravilha,ler e se sentir lá, parabéns Carol por dissertar tão belas lembranças, que não se apagam da mente daqueles que visitam, esta bela e acolhedora cidade….

  • Daniele Dimateo
    Posted 27/12/2018

    Excelente texto, não tem como não ficar com vontade de conhecer!

  • Valéria Serra
    Posted 27/12/2018

    Carol !!!!!!!! que lindo !!!!!! AMei ler sobre um pedacinho da terrinha.
    Parabéns,,,!,
    Beijos no ❤️

  • Soraya
    Posted 27/12/2018

    Adorei, Carol!! Sempre pergunto seu próximo destino, não é mesmo? Aproveite muito!! Também amo viajar!!😘😘

  • Leonora Machado Felicíssimo Confettura
    Posted 28/12/2018

    Parabéns Carol, lindo texto. Viajei com suas palavras. Viajar nos rejuvenesce. Continue viajando e escrevendo sobre os lugares.

  • George
    Posted 27/06/2019

    Adorei o Porto, suas paisagens e o rio Douro que nos enche de energia e quando for lá recomendo visitar em Gaia o restaurante Bistrô Bom Gosto que fica logo ali perto da Câmara.

Deixe um comentário

Newsletter

Deixe aqui seu e-mail para receber as novidades!

Meu Destino é Logo Ali  2020. Todos os direitos reservados.