Apesar da cidade de Morretes estar a menos de 70 km de distância de Curitiba, a viagem de trem pela Serra do Mar Paranaense pode demorar mais de 4 horas. A viagem acontece no tempo do trem: devagar o suficiente para se observar todos os detalhes.

Pela serra são 110 quilômetros, passando por 13 túneis e mais de 40 pontes. A viagem inaugural aconteceu em 1884 e tinha como passageira a Princesa Isabel.

No caminho, entre cachoeiras e túneis sem iluminação, espécie de flores e borboletas cruzam o caminho. A área de Mata Atlântica é considerada a maior, em área contínua, de preservação no país.

Saiba mais:

BOOKING.COM: RESERVE SUA HOSPEDAGEM AQUI!

No caminho também aparecem casas cheias de vida com crianças que não perdem a oportunidade de acenar para os passageiros e também algumas ruínas.

Apesar da dose de aventura ao ver a composição na beira de um penhasco na Ponte São João, a velocidade não passa dos 40 km/h. Em alguns trechos, a velocidade pode ser mais lenta ainda, chegando aos 20 km/h.

A viagem é operada pela Serra Verde Express e os valores variam entre R$ 85 e R$ 360, variando o tipo de assento e os serviços oferecidos, como guia, ar condicionado, lanche e parada exclusiva em um mirante.

Uma sugestão para otimização do tempo, e economia também, é fazer apenas um trajeto de trem: ou Curitiba x Morretes ou Morretes x Curitiba. A viagem contrária pode ser feita de ônibus da Viação Graciosa, com passagens de aproximadamente R$ 26 reais e que duram, em média, 1h30.

O que fazer em Morretes?

No meio da Serra do Mar que liga Curitiba até o litoral, a cidade de Morretes foi fundada em 1721. Além do ecoturismo, as atrações gastronômicas as construções históricas atraem os visitantes.

A tranquilidade da cidade é notada entre as ruas do centro, onde os visitantes podem conferir as lojinhas de artesanato, sorveterias e cafés.

O prato típico de Morretes é o barreado, preparado em uma panela de barro que leva pedaços de carne e mandioca.

O cozimento dura entre 3 e 12h e, para se conferir o ponto, não estranhe ao ver os cozinheiros virando a panela sobre a cabeça dos clientes nos restaurantes.

Conta-se que o ponto ideal é aquele em que a consistência não permite que o prato se solte da panela. Para acompanhar, o barreado é servido com banana da terra e laranja.

Salve essas dicas no Pinterest e aproveite melhor a sua viagem pelo Brasil!

O booking.com faz cotação em diversas empresas/acomodações, garantindo os melhores preços e opções pra você. Reservando através deste link, você não paga nada a mais por isso e o Meu Destino é Logo Ali recebe uma contribuição. Com isso, você ajuda a manter o blog sempre atualizado e com novos conteúdos!

6 Comments

  • Hebe
    Posted 16/05/2019

    Muito bom esse post. Super explicadinho. Já fiz esse passeio e amei

  • CINTIA VAZ CAVALCANTI DE ALBUQUERQUE
    Posted 17/05/2019

    Nossa! Que lugar gostoso! Já tinha ouvido falar de morretes, mas nunca tinha visto foto! Muito charmosa essa feira de artesanato! Me lembrou Buenos Aires!

  • Carol
    Posted 19/05/2019

    Maira, que completo sua postagem sobre Morretes. Tenho visto muito esse passeio de trem e a vontade de voltar ao Paraná com calma pra poder realizar esse roteiro está imensa. Obrigada por todas as dicas

  • LUCIO FABIO DA COSTA JUNIOR
    Posted 20/05/2019

    Eu sou louco de vontade de fazer esse passeio, Maiara. Quando estive em Curitiba, voltei com o coração apertado por não ter conseguido ir. Já tinha voltado com a certeza de voltar. Seu post reavivou aquela coceirinha gostosa de “preciso viajar”. Super beijo.

  • Vanessa Barreto
    Posted 20/05/2019

    Maiara, eu morro de vontade de fazer este passeio de trem, além adorar trens, eu curto muita edta ideia de ir curtindo a paisagem sem pressa. Post delicioso de ler!

  • Dora
    Posted 20/05/2019

    Adorei os lugares, não conhecia!! As dicas estão ótimas, super detalhadas!!

Deixe um comentário