Fotos: Gabriel Pinheiro

Além dos passeios tradicionais pelas praias, pelo Pelourinho e pela gastronomia baiana, Salvador oferece outras opções para quem deseja mergulhar na cultura e na história. Com uma disposição para uma leve caminhada, em uma larga avenida coberta por árvores, o Corredor da Vitória, mistura antigas mansões com museus, cinemas e galerias.

Antigamente o local era povoado pela aristocracia que queria fugir das ruas sujas do Centro Histórico e até hoje as marcas desse período estão impressas no luxo da arquitetura dos prédios que resistiram ao passar do tempo. A avenida, que liga a Ladeira da Barra e o Campo Grande, hoje abriga restaurantes e prédios residenciais também.

Além dos três museus: Museu Geológico da Bahia, Museu Carlos Costa Pinto e do Museu de Arte da Bahia, o corredor da Vitória também é o endereço de duas salas de cinema: a Sala de Arte do Museu e a sala de cinema dentro do Museu Carlos Costa Pinto (que funciona uma vez na semana e exibe apenas filmes antigos). Confira mais sobre os museus do Corredor da Vitória:

Museu Geológico da Bahia

Um dos maiores acervos fósseis e minerais da Bahia está abrigado no museu. O Museu Geológico da Bahia divide-se em exposições temáticas que proporcionam uma viagem no tempo e mostram, o patrimônio mineral do estado.

São mais de 20 mil peças e, uma das que chama a atenção é a réplica do maior meteorito encontrado no Brasil, no município baiano de Monte Santo em 1.784. O Museu é um centro de pesquisa e desenvolve projetos de cunho científico, educativo e cultural.

O espaço ainda oferece um café à sombra de uma centenária mangueira com vista para o belíssimo mural do artista plástico Juarez Paraíso. As visitas acontecem de terça a sexta-feira, das 13h às 18h. Já aos sábados e domingos, a visitação é a partir das 13h até às 17h. Importante dizer que as visitas orientadas precisam ser agendadas pelo telefone (71) 3336-3498.

Saiba mais:

Museu de Arte da Bahia

O Museu de Arte da Bahia (MAB) está instalado na mansão de um negociante de escravos do século XIX. O acervo conta com coleções de objetos adquiridos em leilões. As obras de importantes pintores baianos dos séculos XVIII e XIX, como Presciliano Silva, Alberto Valença e Mendonça Filho, estão lá expostas.

Além disso, o acervo do museu conta com cerca de 200 desenhos de Carybé, fotografias antigas, importantes documentos históricos e obras italianas.

O museu fica aberto para visitação de terça a sexta-feira, das 13h às 19h, e, aos sábados, domingos e feriados, das 14h às 19h.

Museu Carlos Costa Pinto

Além das exposições permanentes e temporárias, o museu possui uma programação cultural. O local abriga ainda o Balangandan Café, o que lhe torna uma opção de destino para os finais de tarde.

O museu retrata a vida da alta sociedade dos séculos XVIII e XIX. O local tem uma coleção particular da família Costa Pinto, que deu origem a 23 salas de exposição de arte decorativa e de pinturas. O acervo conta com mais de 3 mil peças, dividas por coleções como, por exemplo, de cristais, desenho, escultura, mobiliário, pintura, prataria e porcelana.

O horário de funcionamento é das 14h30 às 19h, todos os dias, exceto terça-feira, quando o espaço fecha ao público para manutenção e trabalhos técnicos.

Palacete das Artes

Apesar de estar fora do Corredor da Vitória, o Palacete das Artes fica próximo dali e possui um acervo riquíssimo que merece ser visitado em um ambiente charmoso. Também chamado de “Villa Catharino”, o Palacete abriga exposições temporárias de artistas reconhecidos no cenário das artes plásticas.

Além do Solar Café, no jardins, entre as árvores centenárias e espécies da flora nativa, estão outras obras de arte: são quatro esculturas, feitas de bronze pelo escultor francês Auguste Rodin, que retratam os orixás.

A visitação pode ser feita de terça a sexta-feira, das 13h às 19h e, aos sábados, domingos e feriados, das 14h às 18h.

Para se programar:

Além de buscar um guia de turismo, que enriquece sua experiência e conhecimento ao visitar um novo destino, ter a companhia de um fotógrafo profissional ao seu lado faz toda a diferença na construção do registro e memórias de uma viagem.

Por isso, em Salvador, tive ao meu lado o fotógrafo Gabriel Pinheiro. Além de conhecer a cidade onde mora como poucos, a sua sensibilidade e perfeccionismo colaboraram para que trouxesse fotos maravilhosas como recordação das experiências vividas em Salvador.

O serviço fotográfico é apenas uma indicação do Meu Destino é Logo Ali, livre de qualquer contraprestação.

Salve essas dicas no Pinterest e aproveite melhor a sua viagem pelo Brasil!

O booking.com faz cotação em diversas empresas/acomodações, garantindo os melhores preços e opções pra você. Reservando através deste link, você não paga nada a mais por isso e o Meu Destino é Logo Ali recebe uma contribuição. Com isso, você ajuda a manter o blog sempre atualizado e com novos conteúdos!

2 Comments

  • GABRIEL PASSOS PINHEIRO
    Posted 10/08/2020

    Adoro caminhar por essa região! Muito bom!

  • Reinaldo
    Posted 10/08/2020

    Mesmo conhecendo Salvador, o trabalho surpreende pela leveza instrutiva e pelas fotos que ilustram os comentários. É uma viagem!!Parabéns!!

Deixe um comentário

Newsletter

Deixe aqui seu e-mail para receber as novidades!

Meu Destino é Logo Ali  2020. Todos os direitos reservados.