Skip to content

A Revoada dos Guarás em Alcântara

Entre o verde das palmeiras do babaçu e das árvores do mangue, aos finais de tarde em Alcântara, o pôr do sol ganha o tom vibrante dos guarás. Quem sabe o local exato onde as aves buscam repouso em terra é Seu Chico, canoeiro conhecido em toda a cidade.

Dentro da sua canoa, remando pelo mar, ele se sente a vontade. De pele escura e sorriso tão brilhante quanto o sol, Seu Chico cerra os olhos no horizonte em busca da direção exata das aves que voam sobre o céu do Maranhão.

Seu chapéu de palha lhe protege do sol. De cada lado da aba, lá está amarrada uma pena-guia.

Seu Chico deixa a timidez de lado para explicar do se jeito sobre o que se trata o amuleto. “Todos os guarás nascem escuros, com o peito branco. Só que a comida deles é o caranguejo e, por causa disso, quando eles comem o bicho, vão ficando vermelho.

Depois de adulto só resta uma pena em casa asa com a ponta preta. Todas as outras são vermelhas.”

Caroline Aranha, guia experiente da cidade e apaixonada por Alcântara, completa a explicação dizendo que a mudança de cor das aves se dá por conta de uma substância chamada caroteno, encontrada nos caranguejos.

BOOKING.COM: RESERVE SUA HOSPEDAGEM AQUI!

Ainda na procura das aves pelo céu, Seu Chico retira de uma sacola plástica, com todo o cuidado, um binóculo suíço. A peça foi presente de um visitante de Alcântara. O peso do binóculo e a sua estrutura profissional fazem com que todas as aves sejam vistas, ainda antes de avistarem a terra firme.

Saiba mais:

Assim que o sol vai baixando no mar, os guarás aparecem cruzando o céu. O vermelho vivo deixa o pôr do sol ainda mais vibrante. Tão coreografados quanto bailarinos, os guarás parecem dançar no céu e se exibem para a plateia que acompanha o espetáculo de camarote na canoa.

Nas águas calmas, próximas do mangue, se ouve somente o som dos pássaros. No lugar de cortinas fechadas, o céu escuro e as estrelas no céu avisam do fim do espetáculo.

É hora de retornar. Ao longe, uma grande tempestade se aproxima com raios e ventos fortes. Seu Chico, porém, diz que nunca pegou uma tempestade durante o retorno e que aquela chuva não nos alcançaria. Por hora, penso que ele diz isso para nos acalmar. Depois, recordo-me que estou sobre o comando do melhor canoeiro de Alcântara e, de fato, Seu Chico tinha razão: a chuva não nos alcançou.

Serviço

Para chegar em Alcântara há saídas diárias de lanchas e catamarãs de São Luis. O horário pode variar de acordo com a maré. A passagem (ida e volta) fica em torno de R$ 30. O contato da Lancha Bahia Star é o (98) 9 8445-1699 e (98)9 9843-1237 para consulta dos horários e disponibilidades.

Chegando no cais de Alcântara, facilmente Seu Chico estará lá oferecendo seus passeios. A época em que a revoada acontece de maneira mais intensa é entre os meses de julho a dezembro. O canoeiro também avisa que, em dias de chuva, é mais difícil de avistar os guarás.

Além da companhia de Seu Chico, a guia Caroline Aranha esteve no passeio. De maneira receptiva e zelosa, ela recebe os visitantes logo no cais, ajuda na reserva do bilhete do barco e programa o passeio com o canoeiro. O contato da Carol é o (98) 8410-7372.

Carol oferece o city tour histórico por Alcântara e também faz passeios para a Ilha do Livramento, pelos quilombos de Itamatatiua e Santa Maria, além de acompanhar os visitantes para a revoada dos guarás e nos banhos rios e praias.

*A viagem para a Alcântara teve apoio da guia Caroline Aranha. Apesar disso, as informações aqui descritas são livres de qualquer contraprestação.

IMPORTANTE: Antes de viajar, verifique as condições visitação no destino e siga sempre os protocolos de segurança e de higiene para o combate do coronavírus.

Deixe um

Comentário

8 Comments

  1. Sou apaixonado pelas cores do fim do dia! Adorei seu post cheio de histórias e informações. Inesquecível, né?

  2. Acho que já comentei por aqui que lendo seus Posts, percebo que ainda tenho muito a conhecer pelo Maranhão. Como amo o nosso Nordeste!

  3. Me senti com vocês e Seu Chico no barco enquanto lia o relato… Deve ser uma experiência única poder presenciar a revoada e ter alguém tão experiente com o seu Chico guiando!

  4. Amei ler seu relato, me senti ali também. E as fotos estão lindas!

  5. Nossa que interessante.. Não sabia que os Guarás mudavam de cor por causa da alimentação. Seu relato foi lindo. E o por do sol mais ainda…

  6. Nossa achei as fotos simplesmente MARAVILHOSAS! R$30 é MUITO barato!

  7. Seu blog é muito mais do que um mero blog de viagens, você sabe né? É tanta sensibilidade para contar uma história, que eu sempre tenho a impressão de que tô dentro da sua viagem. Post lindo!

  8. Nossa! Quanto detalhe no post! Me senti viajando com vc e doida pra conhecer o seu Chico! 🙂


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Salve no

Pinterest

Salve essas dicas no Pinterest e aproveite melhor a sua viagem pelo Brasil!
Revoada dos Guarás em Alcântara @meudestinoelogoali

Escute no

Spotify

Outras

Viagens