Skip to content

Trilhas do Rio de Janeiro: confira alguns lugares para ver a cidade do alto

As montanhas do Rio de Janeiro garantem um contorno especial para a cidade e se tornaram um cartão postal. A paisagem fica ainda mais surpreendente quando é avistada lá do topo de cada uma delas. Por isso, diversas trilhas cortam as montanhas e encostas das pedras que compõem a cidade.

Muitas das trilhas começam na zona urbana da cidade mesmo e são de fácil acesso. Apesar de algumas exigirem baixo nível de preparo físico, nenhuma delas deixa a desejar quando o assunto é o visual que se encontra no final da caminhada.

Confira algumas opções de trilhas para fazer no Rio de Janeiro:

Morro Dois Irmãos

No topo do Morro Dois Irmãos é possível avistar boa parte dos postais da zona sul, como a Lagoa Rodrigo de Freitas, o Corcovado, a Praia de Ipanema e o Pão de Açúcar. O Morro Dois Irmãos também é um dos cenários avistados da Praia de Ipanema e possui 533 metros de altura.

A trilha, que começa na Vila Olímpica do Morro do Vidigal, tem cerca de 1,5 km (só ida) e pode ser percorrida em 40 minutos na subida. O grau de dificuldade da trilha é considerado de leve a moderada, por conta de alguns trechos de escalaminhada e íngremes.

 

Pedra da Gávea

A subida até a Pedra da Gávea é considerada a trilha mais difícil do Rio de Janeiro. São cerca de 5,5 km de ida e volta e a subida dura em média de 2h a 3h.

Dividida em setores, o trecho mais temido e desafiador é a Carrasqueira, onde é preciso enfrentar uma escalada de nível 1 de dificuldade.

São mais de 800 metros de altitude e, além de um bom preparo físico, é essencial estar acompanhado de um guia experiente no local.

Pedra Bonita

A Pedra Bonita fica dentro do Parque Nacional da Floresta da Tijuca. No caminho até o topo, fica a rampa de voo livre, de onde partem os passeios de parapente e asa delta.

A trilha é considerada fácil, com pouco mais de 1 km de extensão (ida) e pode ser feita em aproximadamente 30 minutos, dependendo do ritmo. Lá de cima é possível ver a Pedra da Gávea.

Pedra do Telégrafo

Foto: Diário do Rio

É na Pedra do Telégrafo que são feitas as famosas fotos penduradas na pontinha da pedra, dando a impressão de estar suspenso. A pedra fica em Barra de Guaratiba, dentro do Parque da Pedra Branca.

A trilha pode ser considerada nível médio, com uma extensão de 1,8 km. A subida acontece, em média, em 50 minutos e o ponto mais alto tem 354 metros de altitude.

Floresta da Tijuca

O Parque Nacional da Floresta da Tijuca é considerada a maior floresta urbana do mundo! São mais de 4 mil hectares e diversas opções de trilha, caminhadas, mirantes e até cachoeiras e restaurantes dentro do parque.

Entre as opções de trilhas mais procuradas do parque está o Circuito dos Picos, que tem 19 km de extensão e passa pelos 10 principais picos da floresta e o Bico do Papagaio, com o cume de 989 metros de altitude.

Além disso, outra opção do parque é percorrer a Trilha da Ponte Pênsil, que foi reconstruída recentemente, e possui 27 metros de extensão. Outro destaque do parque é a trilha para o Mirante da Cascatinha, passando pela Cachoeira do Taunay.

Do Mirante da Cascatinha é possível avistar a queda de 35 metros de altura da Cachoeira do Taunay entre os morros do Conde, Andaraí Maior e Tijuca. No final do percurso, é possível chegar até o poço da cachoeira que homenageia o integrante da missão artística francesa que ajudou na divulgação do local.

Por fim, a Trilha Transcarioca, que começa na Barra de Guaratiba e segue até o Morro da Urca, tem 180 km e grandes trechos passam pela Floresta da Tijuca. Devido a sua grande extensão, o ideal é percorrer a trilha trechos separados.

Morro da Urca

Pista Cláudio Coutinho @meudestinoelogoali

A Trilha do Morro da Urca dá acesso à primeira parada do Bondinho do Pão de Açúcar. A trilha começa na Praia Vermelha e, ao todo, são 4,5 km (ida e volta). Até o topo do Morro da Urca são cerca 40 minutos de subida, ao longo dos 220 metros de altura da pedra.

O caminho é dividido em cinco etapas e todas são sinalizadas. Ao chegar no Morro da Urca, é possível descer, ou então, subir até o Morro do Pão de Açúcar com o bondinho, pagando um valor proporcional do ingresso.

Pedra do Pontal

A Pedra do Pontal fica na zona oeste da cidade, no bairro do Recreio, entre as praias do Pontal e da Macumba. A trilha é considerada fácil e dura cerca de 15 a 30 minutos a começar da areia da praia.

Após a subida entre rochas e vegetação rasteira, é possível avistar a porção de areia que divide as duas praias. No último trecho, beirando o costão da rocha pela lateral, é possível chegar até a Pedra do Equilíbrio.

Morro da Babilônia

Foto: Apaixonados por Viagens

O morro fica na zona sul, entre os bairros de Botafogo, Urca, Leme e Copacabana. O Morro da Babilônia abriga duas comunidades: a da Babilônia e a do Chapéu Mangueira. São os próprios moradores do local os responsáveis pelo reflorestamento do local e também a sinalização da trilha.

A trilha tem nível fácil, mas são ao todo, são 8 km e, muitos trechos de subida em escadas. Apesar da baixa altitude, apenas 314 metros de altura, a trilha oferece uma vista para a Praia Vermelha e um novo olhar para o Pão de Açúcar.

Pico da Tijuca

Foto: Rio Natural

A trilha se inicia dentro do Parque da Floresta da Tijuca e é considerada de nível médio de dificuldade. O Pico da Tijuca é considerado o pico mais alto da floresta. Ao todo, são 1.022 metros de altura e o caminho tem uma extensão total de 3,8 km (ida e volta).

O trajeto pode ser percorrido em cerca de 50 minutos, mas a dica é fazer a subida logo cedo, pois, em dias de sol e calor, a subida pode ficar mais cansativa e demorada.

O pico pode ser acessado pela trilha, ou então, pela escadaria esculpida na própria pedra, em 1929. Lá do topo é possível ter uma visão em 360º da cidade.

Morro do Rangel

Foto: Trilhas do Rio

A trilha fica na zona oeste do Rio de Janeiro, próximo da Praia da Macumba, próximo ao posto 12 do Recreio dos Bandeirantes.

Serão cerca de 45 minutos de caminhada pela trilha que tem cerca de 800 metros de extensão. A subida dos 500 metros de altitude é considerada de nível fácil. Do topo é possível avistar a Praia da Barra da Tijuca, a Lagoa de Marapendi e a Praia do Secreto.

IMPORTANTE: Antes de viajar, verifique as condições visitação no destino e siga sempre os protocolos de segurança e de higiene para o combate do coronavírus.

Deixe um

Comentário

Ninguém comentou ainda, seja o primeiro!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Salve no

Pinterest

Salve essas dicas no Pinterest e aproveite melhor a sua viagem pelo Brasil!
pins_mdela_pinterest

Escute no

Spotify

Outras

Viagens