Fotos: Gabriel Pinheiro

O que a Ladeira da Barra tem além do circuito de trios elétricos do carnaval de Salvador? Fazer o trajeto fora do mês de fevereiro é dar asas à imaginação, pensando como deve ser a folia atrás dos artistas de axé da Bahia.

Longe do brilho, do som do trio elétrico e da multidão, a avenida revela outras atrações, como um cemitério exclusivo para os ingleses com vista privilegiada para a Baía de Todos os Santos e o Centro de Artesanato da Barra.

Cemitério dos Ingleses

Nos tempos do Império, apenas os católicos podiam ser sepultados nas igrejas e a história conta que Salvador não tinha um cemitério público para os fiéis de outras religiões. Por intermédio de “Dona Maria, a Louca”, a rainha de Portugal, o rei Dom João VI autorizou a construção de um cemitério para os ingleses de religião anglicana na Ladeira da Barra.

O local, apesar da belíssima paisagem, era considerado sem valor já que estava longe do centro comercial de Salvador, que ficava no Pelourinho.

Pelos gramados, observa-se que todas as placas são escritas em inglês e o cemitério até hoje está em funcionamento. Brinca-se que, quem ali é sepultado, nem precisa ir para o céu, pois já está no paraíso com a tranquilidade da paisagem.

Igreja de Santo Antônio da Barra

A igreja fica no final da subida de uma ladeira e chama atenção pela delicadeza de sua construção. Curiosamente, outros dois templos foram construídos em Salvador e dedicados à Santo Antônio.

Saiba mais:

Centro de Artesanato da Barra

No final da descida da ladeira da barra, já próximo à praia, fica o Centro de Artesanato da Barra. Separado pelas regiões do estado, o trabalho das rendeiras, dos artesãos de cerâmica e dos tapeceiros, divide espaço com a delicadeza das obras de arte que retratam Irmã Dulce, canonizada com o título de Santa Dulce dos Pobres.

As peças ali expostas também estão à venda. O horário de funcionamento é das 9h às 18h, de segunda a sexta-feira e, das 9h às 13h, aos sábados e domingos.

Para se programar:

Além de buscar um guia de turismo, que enriquece sua experiência e conhecimento ao visitar um novo destino, ter a companhia de um fotógrafo profissional ao seu lado faz toda a diferença na construção do registro e memórias de uma viagem.

Por isso, em Salvador, tive ao meu lado o fotógrafo Gabriel Pinheiro. Além de conhecer a cidade onde mora como poucos, a sua sensibilidade e perfeccionismo colaboraram para que trouxesse fotos maravilhosas como recordação das experiências vividas em Salvador.

O serviço fotográfico é apenas uma indicação do Meu Destino é Logo Ali, livre de qualquer contraprestação.

Salve essas dicas no Pinterest e aproveite melhor a sua viagem pelo Brasil!

O booking.com faz cotação em diversas empresas/acomodações, garantindo os melhores preços e opções pra você. Reservando através deste link, você não paga nada a mais por isso e o Meu Destino é Logo Ali recebe uma contribuição. Com isso, você ajuda a manter o blog sempre atualizado e com novos conteúdos!

Deixe um comentário

Newsletter

Deixe aqui seu e-mail para receber as novidades!

Meu Destino é Logo Ali  2020. Todos os direitos reservados.