Skip to content

Dicas para visitar o Morro do Pai Inácio

Diz a lenda que, há muitos anos atrás, ainda no tempo da escravidão, havia um fazendeiro muito rico pela região de Palmeiras, na Chapada Diamantina. O grande proprietário de terras tinha uma filha jovem, muito linda, que atraiu os olhares, a admiração e o amor de um escravo que trabalhava nas propriedades do rico fazendeiro.

O amor do casal, que já nasceu proibido e impossível, deu frutos. O fazendeiro entrou em fúria, quando descobriu que a filha estava grávida e, principalmente, por saber que o pai era teu escravo. Foi ai que começou uma perseguição ao escravo Inácio.

Os capangas do fazendeiro encurralaram o homem no topo do morro, que hoje é conhecido como o Portal da Chapada Diamantina. Com um guarda-chuva em mãos, Inácio saltou do alto do morro para tentar fugir da morte e, até hoje, não se sabe para onde ele foi, já que nunca mais foi visto por aquelas bandas…

Essa é uma das lendas sobre a origem do nome do Morro Pai Inácio, mas há também quem diga que Inácio era um curandeiro muito famoso e reverenciado pelos moradores da região, uma espécie de pai, de líder espiritual e guia para a comunidade. Dizem também que seus atendimentos, com ervas e curandeirismo, aconteciam no alto do morro. E, por isso, o local teria ficado conhecido como Morro do Pai Inácio.

Seja qual for a versão da história que batizou o nome do local, o fato é que o Morro do Pai Inácio se tornou o cartão postal da Chapada Diamantina. A sua beleza é ressaltada pela energia que envolve aquela atmosfera, principalmente nos fins de tarde, no alto de 500 metros da meseta.

Lá do alto, a paisagem revela uma sequência de chapadões e uma parte do trecho por onde os trilheiros percorrem o tão sonhado Vale do Pati, considerado um dos trekkings mais lindos do Brasil.

Depois da caminhada da subida, é possível percorrer grande parte do topo do Morro do Pai Inácio e observar as rochas e formas esculpidas no chão, através da ação do vento e das chuvas. Com sorte, ou com um pouco mais de tempo e imaginação, se encontra alguns corações esculpidos entre essas rochas.

Além disso, lá no topo também fica um cruzeiro, que marca uma das extremidades do Morro do Pai Inácio. Neste local é possível sentar-se, quase que na beira do precipício e admirar a imensidão e o silêncio da Chapada Diamantina.

Como chegar até o Morro do Pai Inácio?

A trilha até o alto do morro é rápida e considerada fácil: muitas crianças e idosos fazem o caminho. Uns precisam parar algumas vezes no caminho pra recuperar o fôlego, mas os degraus rústicos de terra, auxiliam na subida também, entre as pedras.  No total, são cerca de 20 minutos de subida.

Para quem deseja contemplar o pôr do sol lá de cima, a subida só é permitida até às 17h. Independente da estação do ano que for visitar o Morro do Pai Inácio, o ideal é levar um casaco, já que, lá do alto, os ventos podem se intensificar e as temperaturas são mais baixas por conta da altitude.

A subida não requer o acompanhamento de guia. O início da trilha está praticamente à beira da BR-242 e, quem estiver de carro, pode deixá-lo facilmente estacionado num bolsão de vagas que fica no pé do morro. A estrutura do local é bem simples, com apenas alguns vendedores oferecendo café e chocolate quente, além de alguns doces.

A taxa de visitação é de R$ 12* e deve ser paga numa guarita que dá acesso a trilha.

*valores referentes a janeiro de 2024

 

Deixe um

Comentário

Ninguém comentou ainda, seja o primeiro!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Salve no

Pinterest

Salve essas dicas no Pinterest e aproveite melhor a sua viagem pelo Brasil!
pins_mdela_pinterest

Escute no

Spotify

Outras

Viagens